A jornada condenada de um navio fantasma pelo Portão das Lágrimas.

# **Caos no Mar Vermelho: O Impacto do Ataque ao Navio Rubymar**

Na noite de 18 de fevereiro, um míssil balístico atingiu o navio cargueiro Rubymar. Localizado no Estreito de Bab-el-Mandeb, o navio, com sua tripulação a bordo, precisou emitir um pedido de socorro urgentemente.

## **O Fantasma do Mar Vermelho**

Durante duas semanas após o ataque, o Rubymar se tornou um “navio fantasma”, à deriva pelas correntes marítimas e ventos, até finalmente afundar cerca de 30 milhas náuticas ao norte. Esse acontecimento se destacou em meio a uma série de ataques de mísseis e drones realizados pelos rebeldes Houthi, apoiados pelo Irã, no Iêmen.

## **Consequências Catastróficas**

Além do Rubymar, outros danos foram causados durante sua jornada final. Três cabos de internet no fundo do Estreito de Bab-el-Mandeb foram danificados, afetando milhões de pessoas desde o leste da África até o Vietnã. Acredita-se que o âncora arrastado pelo Rubymar possa ter rompido os cabos durante a deriva.

## **Alerta Global**

O incidente com o Rubymar ressalta a preocupação crescente com a segurança da infraestrutura subaquática, incluindo cabos de internet e dutos de energia. A crescente atenção política para com esse tema tem se intensificado desde o início da guerra entre Rússia e Ucrânia em 2022, e diversos atos de sabotagem, como explosões no gasoduto Nord Stream.

## **Resgate e Desfecho**

Com apoio de navios próximos e de uma coalizão liderada pelos EUA, a tripulação do Rubymar foi resgatada com sucesso. Os membros da tripulação, representando várias nacionalidades, chegaram com segurança ao Porto de Djibouti. O navio, no entanto, foi visto afundando dias depois, com rastros de óleo indicando seu último percurso.

## **Palavras-Chave: Mar Vermelho, Navio, Ataque, Rebeldes Houthi, Cabos de Internet, Segurança Marítima.**

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *