Globo é condenada a pagar indenização milionária a jornalista por promover “ditadura da magreza”

# Globo é condenada a indenizar jornalista Veruska Donato por “ditadura da magreza”

Na última segunda-feira (1º/04), a emissora Globo foi sentenciada pela Justiça a pagar uma indenização milionária para a jornalista Veruska Donato em um caso que gerou repercussão nacional.

## O caso

Veruska Donato processou a Globo por uma série de práticas que ela considerava injustas e prejudiciais à sua saúde mental. A jornalista alegou que a emissora promovia um “padrão de beleza” irreal e que isso a levou a desenvolver uma Síndrome de Burnout, uma condição de esgotamento profundo.

## Condenação histórica

O juiz responsável pelo caso considerou que a pressão estética imposta pela Globo configurava um ambiente misógino e intolerável. Como resultado, a emissora foi condenada a pagar uma indenização de R$ 50 mil por danos morais à Veruska Donato.

## Direitos trabalhistas reconhecidos

Além disso, a jornalista terá reconhecidos diversos direitos trabalhistas que foram negados durante seu período na emissora. A Justiça determinou que a Globo deverá anotar corretamente o período em que Veruska trabalhou como prestadora de serviços e garantir o pagamento de todos os benefícios que ela tem direito.

## Indenização milionária

A indenização total pode ultrapassar os R$ 8 milhões, levando em consideração os valores referentes aos anos de trabalho da jornalista como pessoa jurídica. A defesa de Veruska alega que o valor deveria ser ainda maior, mostrando a gravidade e extensão do caso.

## Repercussão do processo

Apesar das vitórias no processo, Veruska Donato não obteve todos os pedidos de indenização solicitados. A Justiça negou, por exemplo, a nulidade de sua dispensa da emissora, e ela ainda foi multada por litigância de má-fé. A batalha judicial continua, mas a jornalista já conquistou um importante passo em busca de justiça e reconhecimento dos seus direitos.

Com essa decisão, a Justiça reforça a importância do respeito à diversidade e a proteção da saúde mental no ambiente de trabalho. A jornalista Veruska Donato abre precedentes importantes para outros profissionais que se sintam prejudicados em situações semelhantes. A luta por um ambiente de trabalho mais inclusivo e saudável continua, e a sociedade como um todo sai fortalecida com essas decisões judiciais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *